acompanhantes sao luis - acompanhantes teresina - acompanhantes fortaleza

Corno da Garota de Programa

adoro uma buceta mas sempre curti uma pica na encolha. Como a maioria dos homens bissexuais e casados. Sempre pedia que ela trouxesse seus brinquedinhos, tinha vários , e gostava muito de usar. Eu sempre pedia que ela simulasse que estava fudendo com outro, pedia também que mandasse eu olhar de perto e me chamasse de corno, ela fazia isso muito bem, ao ponto de entender exatamente o que eu queria e gostava ao ponto de tomar a iniciativa de mandar eu chupar a buceta dela enquanto ela metia a quele caralho grosso nela, era tudo o que eu queria, na verdade me faltou coragem de pedir isso.
A partir dai ficou bem mais fácil fazer acontecer, principalmente por termos ficados bem próximos e praticamente amigos mesmo, ao ponto dela vir passar alguns finais de semana em minha casa e não cobrar nada, nada mesmo.
Como quebramos todas as barreiras do preconceito, digo , eu quebrei pois para ela essas taras e fantasias eram mais do que normais no seu cotidiano.

Passamos a entrar com frequência em salas de bate papo com frequência, sempre ela se apresentando como casadinha com corno manso. Conhecia casasi, mulheres e principalmente homens. Se houvesse interesse dela partamos para o Skype , e ela adorava se exibir e deixava os machos loucos , eu adorava aquilo.
Sempre depois de sua maravilhosa exibição, ela ficava com a bucetinha melada e sempre bem aberta, como realmente estivesse acabado de fuder gostoso, mandando eu chupar e limpar aquela buceta linda e melada.
Em um determinado dia dia , ela chegou e disse que não poderia ficar até o dia seguinte, pois tinha um cliente que morava perto de mim, mesmo bairro, e ela não poderia deixar de atende-lo , poiso cara pagava muito bem, claro que eu entendi, afinal era o seu trabalho.

Na manhã seguinte ela foi, e eu fiquei, rrs. Para a minha surpresa , a tarde ela me liga perguntando se eu estava em casa , pois o cliente dela teve que sair de repente. Eu estava na rua com meus cachorros e disse que poderia vir sim. Adorei , claro, comprei umas cervejas e tudo mais , rsrsrs.
Ela mostrou orgulhosa quinhentos reais que havia ganho com o seu trabalho, rsr. Na verdade tínhamos mais que uma relação profissional, havia uma intimidade e um carinho também, eu com 53 e ela com 22. Sabia que ela pagava aluguel na agencia que trabalhava. Conversa vai conversa vem, criei coragem e fiz uma proposta a ela .

Perguntei a ela, se havia algum interesse em ela morar comigo, podendo continuar a trabalhar como GP, com uma diferença, não teria que pagar nada. Faria os seus programas em minha casa, em um quarto que prepararia para este fim.
Ela ficou de pensar mas eu vi que a ideia estava pre aprovada por ela.
Passaram duas semanas e ela me procurou dizendo que gostaria de conversar sobre a proposta. Ela havia acabado de fazer um programa e estaria de folga após .
Quando chegou, me deu um beijo, e disse estar bem cansada, pois diferente da maioria dos clientes ,esse realmente deu uma canseira nela, fez questão de falar detalhes por detalhes, sabia que eu gostava de ouvir, e perguntou se a proposta ainda estava de pé, e se realmente eu sabia o que estava fazendo, pois ela havia pensado bastante , e aceitaria sim,

perguntando ainda se eu estava preparado para ter uma vida conjugal fora dos padrões e que para ela seria realmente um prazer ser uma mulher casada e liberada, me fazendo jurar que não haveria nenhum tipo de cobrança ou coisa do tipo, finalizando dizendo que eu seria o maridinho (corno manso) perfeito para ela, tinha muito carinho e gostava de mim .
No dia seguinte fui com ela até a agencia, uma casa, para pegar suas coisas, e voltamos para casa. Bebemos umas cervejas e começamos a brincar um pouco, ela entrou em site de bate papo e começou a se exibir para um cara, dizendo que era casada, e o maridinho era generoso e liberal, e que estava com ela, e ainda estava procurando um macho safado que curtisse fuder uma casada na frente do maridinho, ele disse que era tudo o que ele queria, pois ele era adepto de

ménage masculino. O cara realmente tinha uma pica de dar agua na boca a qualquer um, grossa, tamanho médio e cheia de veias, tomei coragem e perguntei a ela se gostaria de chama lo para uma putaria, ela concordou, falando uma porrada de sacanagem c ele, inclusive dizendo para ele que finalmente o corno do maridinho iria ver pela primeira vez a esposinha fudendo gostoso com um macho. Perdeu a linha e o respeito, rrs, era tudo o que eu queria. Mas para a nossa surpeesa decepção o cara furou.
Esrtavamos bastante altos pela bebida, e ela me perguntou se haveria problema em trabalhar um pouco, rrs. Fez mais do rápido um perfil em um site de garotas de programa, não deu 5 min, já foi procurada. Como não seria um cara conhecido, falei para marcar em um motel aqui perto de casa. Levei ela e esperei para ver o cara entrando, combinamos que ela deixaria o celular ligado, e eu iria buscar quando terminasse .

Depois de uma hora e meia, a minha esposinha deu o sinal para busca la . fui a pé mesmo, o motel é bem perto. Ela estava meio sem jeito, perguntei tudo e ela disse para esperar que quando chegássemos ela contaria tudo com detalhes, e ainda teria uma surpresa para mim.
Mal conseguia me conter de tesão, agora eu me encontrava na situação que sempre desejei, ser um corno de fato.
Chegando em casa ela pediu, alias , mandou eu sentar na beira da cama e pegar uma cerveja para ela, quando retornei ela estava só de calcinha, pernas fechadas, e sorriso debochado. Voltei a sentar na cama e olhando ela toda gostosa, sabendo que ela acabara de fuder com outro. Ela foi tirando a calcinha, me chamando de maridinho e mandando eu ficar bem perto

dela, olhando ela tirar a calcinha e mostrando a bunda dela toda esporrada, a porra estava seca, mas a calcinha toda melada ainda, perguntou para mim, assim que vc gosta corno? Olha a minha buceta, mas preste atenção no meu cu, olha o que o macho fez com ele, está todo aberto, mete a língua em mim corno. Fui a loucura.
Conforme havíamos combinado, ela começou a fazer seus ã em casa, tudo com muito sigilo e discrição.
Esses e outros casos dela , contarei em outra oportunidade, inclusive com clientes que aceitavam e curtiam come la na minha frente .
Infelizmente ela ficou comigo por apenas oito meses, mas foi tempo suficiente para me realizar como um bom marido corno manso.
Se gostaram e quiserem um bom papo e trocar experiências, podem fazê-los por e mail. Abraços a todos

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos Reservados!
Parceiros: Acompanhantes São Luis - Acompanhantes Teresina